Multicultural classes: didactical strategies and good practises (a course of communication and mediation)

Quinto giorno – giovedi 20 Luglio

“Non c’è sucesso senza una strategia!”

 

Encontro com o Ilario e a Olga  no CAS

Olga, Anabela, Cristina, Ilário e Vitto, no CAS

O CAS é um centro de acolhimento temporário, onde são colocados alguns imigrantes (sobretudo originário da África) que chegam a Consenza. A Euroform RSF possui três desses CAS.  O CAS funciona na periferia de Cosenza, na vila de Mendicino, num prédio como outro qualquer, onde vivem famílias italianas. Os vários apartamentos (3 neste caso) possuem regras bem definidas que os imigrantes devem respeitar.

As pessoas acolhidas no Centro têm aulas de italiano para estrangeiros no próprio centro (ou no CPIA).

Ida, professora de italiano
Aula de italiano para estrangeiros 

 

“Sala de informática” do CAS

Quando se quer muito aprender, as condições não são um entrave… Com pouco à vontade por haver “pessoas estranhas”, pois parece que são pessoas muito desconfiadas devido à sua história de vida, lá foram trabalhando, embora de forma muito peculiar!

 

 Depois dos trabalhos, ainda houve tempo para nos “aculturar” através do “labirinto de cultura” que é Consenza.

Teatro de Rendano
Livro do Filósofo Telésio – Biblioteca Cívica de Cosenza
Exposição na Casa da Cultura

 

Mediation classes: didactical strategies and good practises (a course of communication and mediation)

Quarto giorno – mercoledi 19 Luglio

Encontro com a Francesca Piemonte, docente de italiano da CPIA (Centro Provinciale de Instruzzione per Adulto)

Hoje, foi tempo de voltarmos aos “bancos da escola”. Integradas num pequeno grupo de imigrantes, oriundos de países africanos (Gana, Guiné Conacri e Nigéria), assistimos e participamos numa aula de italiano para estrangeiros. 

Francesca Piemonte, la maestrina
Lezione di italiano com Francesca Piemonte (CPIA)
Facciamo lo 1º test di ricapitolazione! Va benne!
Loro parlano di professioni

Embora para nós fosse relativamente fácil, pois o Português é uma língua latina, para os falantes africanos, que usam os seus dialetos, um pouco de inglês ou de francês consoante o caso, torna-se muito mais difícil. Para além disso, acresce-se que muitos deles são quase analfabetos e veem a aprendizagem/educação como um “bem supérfluo” ou um mal necessário que poderá abrir-lhes o mundo do mercado.

Assim, muitas vezes, para além da barreira linguística, os professores ainda têm de ultrapassar a falta de motivação e concentração que revelam, mas confessam que, quando conseguem ensinar alguma coisa, se sentem muito gratificados.

Sessão com Frederica Orlando sobre métodos utilizados no ensino do italiano para estrangeiros

A nossa colega Frederica explicou-nos os diferentes métodos que utiliza na sua abordagem ao ensino do italiano para estrangeiro. Todos eles têm vantagens e inconveniente, mas considera que o método CLIL é o mais adequado.

Multicultural classes: didactical strategies and good practises (a course of communication and mediation)

Secondo giorno – Lunedi 17 Luglio

Euroform

Neste segundo dia, fomos conhecer a Euroform RSF, instituição que nos recebeu. A Sandra, a nossa anfitriã originária da Lituânia, deu-nos as boas-vindas e apresentou-nos a organização, salientando os principais objetivos e atividades desenvolvidas desde a sua fundação, em 1996.

Depois, o Ilario lo Sardo, outro dos colaboradores com quem iremos estar  esta semana, explicou-nos o seu papel na instituição: é um mediador cultural entre os refugiados/imigrantes que permanecem temporariamente nos “campos” (uma espécie de residência) e a comunidade de Cosenza. O seu papel é procurar integrar as comunidades oriundas dos diferentes países de África, que chegam com regularidade à costa italiana, proporcionando-lhes competências linguísticas (ensinando-lhes o italiano) para poderem compreenderem as leis italianas, nomeadamente as laborais, regularizar a sua situação, tratando da documentação, e ingressarem legalmente no mundo do trabalho. Proporcionam-lhes, ainda, diversas atividades/projetos.

20170719_165314 (1)

Iremos ver como funcionam, efetivamente, esses centros temporários de acolhimento e o que por lá se passa.

Estejam atentos!

Primo giorno – Visita Culturale a Cosenza 16 luglio

Finalmente, depois de quase um dia de viagem, com paragem em Milão, conseguimos chegar ao nosso destino – COSENZA, uma cidade situada na Calábria, que tivemos oportunidade de conhecer com a Frederica, a nossa amável e simpática guia.

Descobrimos, depois das deliciosas “lições de história” que recebemos, que esta região é conhecida como a “Atenas da Itália” e que o rio Busento, que separa Cosenza de Rende, esconderá a imensa riqueza do rei Alerico I, que pediu para ser sepultado no seu leito.

20170716_200343.jpg
Vista de Cosenza – cidade antiga

Deambulando pelo centro histórico (cidade antiga), pudemos revisitar um passado longínquo que conseguiu sobreviver até aos dias de hoje. O castelo, as inúmeras igrejas, com estilos sempre imponentes, o Teatro que permitiu aliar arte e filosofia….