Último dia!

Chegou ao fim esta semana plena de experiências e aprendizagens!

A manhã foi dedicada às apresentações finais dos trabalhos, avaliação da visita e, claro, à  entrega dos certificados.

Foram, ainda, apresentadas várias possibilidades de disseminação desta visita estruturada.

Foi uma semana intensa. Obrigada a todos os que contribuíram para que esta semana fosse tão proveitosa, cá na Finlândia e em Portugal.  Um beijinho especial para a Eunice e para a Ana Cristina, coordenadoras do nosso projeto.

Advertisement

A day in Tallinn- Estónia

Hoje tivemos como opção visitar Tallinn, capital da Estónia, a cerca de 60km de Helsinquia, atravessando o Golfo da Finlândia.

Viajar no ferry é uma experiência e tanto! Na Finlândia, a venda de álcool é controlada pelo governo. Assim, muitos aproveitam esta viagem para beber e comprar álcool, sem controlo estatal.

Visitar a parte velha da cidade, património mundial da UNESCO, é fazer uma viagem ao passado.

Foi um dia bem passado com todos os participantes neste programa Erasmus +. Trocaram-se contactos com vontade de estabelecer futuras parcerias e, assim, manter o espírito Erasmus +, que nos uniu durante  esta semana.

Amanhã, teremos a apresentação dos trabalhos finais e a disseminação do programa.

 

Olarin koulu ja Lukio – escola com 3.ciclo e ensino secundário

Hoje visitamos uma das maiores escolas – tem 245 alunos no terceiro ciclo e 400 alunos no ensino secundário.  Fomos nuito bem recebidos pelos professores, alunos e subdiretora, que nos apresentaram os projetos em que a escola está envolvida. No terceiro ciclo, o número de alunos  por turma pode ir até aos 24 alunos. Pode haver grupos de nível para um trabalho mais específico e começaram  este ano com coadjuvação. É uma escola conhecida e procurada  pelo seu programa de matemática e ciências. Os melhores alunos seguem o ensino secundário. Os que não conseguirem entrar têm um ano zero (o nosso 10ano) para melhorarem e seguir o ensino secundário ou passar para o ensino vocacional/ profissional e seguir uma profissão. Todos têm consciência que só uma minoria faz os exames e entra na Universidade.

No ensino secundário,  os alunos escolhem as disciplinas que querem fazer e, assim, constroem o seu horário. As notas são lançadas por aluno, não há turmas, e no fim, terão o seu certificado.

Foi uma das escolas com mais dinâmica, talvez pelo maior número de alunos, mas sem grandes confusões.  No final do almoço, a sala fica uma sala de estar e de trabalho.

Tyry middle school- região de Valkeakoski

Hoje saímos de Helsinki em direção à região de Valkeakoski. Mais uma escola visitada, desta vez Tyry School, inaugurada em 2014. São 368 alunos divididos por 6 turmas no 7.ano, 7 no 8.ano e 6 no 9ano. Tem uma turma equivalente ao nosso cef ou vocacional, com 10 alunos (não mais). Os horários das turmas mudam 5 vezes ao longo do ano e, normalmente, as aulas decorrem das 8h às 15h. Mais uma vez se constata que o ambiente é muito descontraído e calmo. Os alunos ficam no edifício (aquecido  e acolhedor) durante o tempo de aulas, sendo obrigados a ir à rua duas vezes por dia, para respirar ar fresco. Sim, andam descalços! Até a entrada para o ginásio é feita pelo interior. Metades das salas são específicas e muito bem equipadas. Usam o Wilma (o nosso Inovar), o equivalente ao nosso Moodle e andam muito contentes com os manuais digitais. Telemóveis na sala de aula – sim, para fins académicos! Para alunos abusadores também há uma caixinha ou um parapeito da janela que os recebem. No geral, e em termos do uso de tecnologias, não ficamos nada atrás…. Todavia, se pensarmos nas instalações que eles têm, quando comparadas com a ESA, por exemplo, não há como não ficar triste com as injustiças da Parque Escolar no nosso país. Já fazemos tanto com tão menos.

A sociedade e o sistema educacional finlandês

Mais um dia pleno de atividades em Helsinquia. Começamos por uma visita guiada à cidade para conhecermos um pouco da história deste povo. Num período de cem anos, passaram de um país pobre para um dos países mais felizes do mundo! Como conseguiram? Segundo a nossa guia – com educação, resiliência  (sisu em finlandês), democracia e trabalho! Os seminários da tarde deram mais um input sobre a história do país e o seu sistema educacional.  Amanhã irei ver in loco uma escola secundária, numa das zonas mais prosperas da cidade. O que os professores dizem: we don’t teach students, we show them how to learn.

My first day in Finland! O meu primeiro dia…

Hei (olá em finlandês)!

Cá estou! Depois de uma viagem sozinha, pensando que seria a única portuguesa a participar nesta visita, eis que descubro que afinal há vários portugueses (Almada, Sintra, Guimarães e Caldas de Vizela). Somos mais de 100 participantes, pertencentes a 16 países!

Uma semana que promete! Iremos ter a oportunidade de visitar várias escolas aqui em Helsínquia e em Tampere, descobrir e tentar perceber o sucesso do sistema educacional finlandês.

A cultura não é esquecida! Contexts for content – ou seja importa conhecer o povo finlandês,a sua cultura e o seu modo de vida. As primeiras impressões são muito favoráveis: pessoas simpáticas, acolhedoras numa cidade calma e ordeira. Até um café me foi oferecido no final do jantar de hoje… kiitos! (obrigada!)

Vou dando notícias… palavra importante – pontualidade. Para os finlandeses ser pontual é chegar 5-10 minutos antes! catedralmar-baltico prato-finlandes_salmao-grelhado